quinta-feira, 2 de agosto de 2012

32 Anos do álbum Back In Black do AC/DC

Neste post, falarei sobre um dos mais clássicos álbuns do Rock N Roll, o Back in Black da banda australiana AC/DC que completou 32 anos no dia 25 de Julho. Este disco foi marcado por ser o primeiro após a morte do vocalista Bon Scott no mesmo ano devido a uma "intoxicação alcóolica aguda". Ele foi substituído por Brian Johnson que se diferenciava de Bon por fazer um vocal mais rasgado, mesmo assim conseguiu a aclamação dos fãs que viram um ótimo trabalho por parte dele em músicas que viraram hinos da banda. Este trabalho foi o mais vendido do grupo alcançando a marca de mais de 20 milhões de cópias só nos Estados Unidos e ficando entre os mais vendidos da história perdendo apenas para "Thriller" de Michael Jackson. Confira abaixo mais da história deste clássico álbum.

Visão Geral

Após o sucesso do seu álbum anterior , o Highway to Hell, Bon Scott e companhia começaram a desenvolver um novo trabalho. Algumas das composições tinham sido concluídas quando Scott morreu inesperadamente de envenenamento por álcool. Quando Brian Johnson tornou-se vocalista, o grupo decidiu terminar as composição que tinham começado com Scott, com os irmãos Young compondo as instrumentais e Johnson escrevendo as letras.  Ele contém alguns dos maiores sucessos da banda, incluindo "Hells Bells "," Shoot to Thrill "," You Shook Me All Night Long ", e a faixa-título" Back in Black ". A última música do álbum, "Rock and roll ain't noise pollution" alcançou o número 15 no UK Singles Chart, a maior colocação de qualquer música do álbum.

O álbum foi gravado no Compass Point Studios, nas Bahamas. Não foi fácil para a banda, como o seu equipamento foi inicialmente fiscalizado pela alfândega, e ainda a ilha foi assolada com as tempestades tropicais que causaram estragos na eletricidade do estúdio. Johnson relatou ter problemas de adaptação ao meio ambiente, e até mesmo referência ao mau tempo sobre as linhas de abertura de "Hells Bells" ("Sou um trovão motorizado, que cai na chuva, Eu estou chegando como um furacão, Meus relâmpagos clareiam pelos céus, Você é muito jovem, mais vai morrer ").

De acordo com Angus Young capa do álbum todo preta era um "sinal de luto" para Scott. A Atlantic Records discordou da capa, mas aceitava se a banda colocasse um contorno cinza em torno do logotipo AC / DC.

Apesar de seu enorme sucesso comercial, Back In Black não foi para o topo das paradas norte-americanas, atingindo o número 4; seu próximo álbum, o For Those About to Rock We Salute You, atingiu o número 1 em 1981, seu primeiro trabalho a  fazê-lo. Back In Black, no entanto, atingiu o número 1 nas paradas britânicas.

A música "
Let Me Put My Love into You", ficou em sexto no Parents Music Resource Center Filthy Fifteen list (que era um comitê que avaliava se as músicas tinham conteúdo impróprio) em 1985.


Recepção

Back In Black foi lançado em 25 de julho de 1980, menos de metade de um ano após a morte do ex-vocalista Bon Scott. A banda estava nervosa sobre o futuro, com o guitarrista e co-fundador Angus Young dizendo que eles estavam um "pouco nervosos" durante a gravação.Mas, Back In Black provou aliviar as preocupações da banda, como se tornou um sucesso instantâneo, e é de longe o álbum mais vendido. Não só ir para o número um no UK Albums Chart, o seu sucesso significava que o AC / DC foi a primeira banda desde os Beatles a ter quatro álbuns no Top 100 britânico simultaneamente, com Highway To Hell, If You want Blood You Got It e Let There Be Rock, todos eles re-entrando nas paradas logo após o Back In Black ser lançado.Nos EUA o single "You Shook Me All Night Long" / "Have A Drink On Me" tornou-se o primeiro Top 40 hit no país do AC/DC, chegando ao número 35Back In Black também foi bem recebido pela crítica, com a Rolling Stone dizendo em sua revisão de 1980 do álbum, "... desde o primeiro LP Led Zeppelin II, que captura tudo o sangue, suor e arrogância do gênero."

 O álbum figurou inúmeras listas de melhores de todos os tempos como por exemplo na revista Rolling Stone que ficou em 26° entre os melhores álbuns dos anos 80 , além da musica Back in Black ficar em 190° na lista de 500 melhores músicas de todos os tempos na mesma revista. A VH1 colocaou o álbum em 82° na sua lista de 100 Melhores álbuns de todos os tempos. Na Q Magazine também figurou na 9° posição entre os 40 melhores álbuns dos anos 80, além de estar bem posicionado nos livros "1001 álbuns para se escutar antes de morrer" e "100 melhores álbuns australianos".

Tracklist do álbum :
Lado A
  1. "Hells Bells" – 5:10
  2. "Shoot to Thrill" – 5:17
  3. "What Do You Do for Money Honey" – 3:33
  4. "Given the Dog a Bone" – 3:30
  5. "Let Me Put My Love into You" – 4:16
Lado B
  1. "Back in Black" – 4:14
  2. "You Shook Me All Night Long" – 3:30
  3. "Have a Drink on Me" – 3:57
  4. "Shake a Leg" – 4:06
  5. "Rock and Roll Ain't Noise Pollution" – 4:15
Fonte:Wikipedia


Escute-o aqui :



Algumas resenhas feitas (Via Whiplash) :

Resenha 1
Resenha 2


Veja abaixo o documentário feito pela VH1 para série "Classic Albums" (em inglês sem legendas) (Clique nas partes para abrir os seus respectivos videos) :

Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4
Parte 5


Videoclipes de divulgação do álbum :


Back In Black



Hells Bells



What Do You Do for Money Honey



You Shook Me All Night Long 



Let Me Put My Love into You



Rock and Roll Ain't Noise Pollution




2 comentários:

  1. Isso é que é som


    Confira nossas novidades! -- Linkicha - Agregando ótimos links: www.linkicha.com.br

    ResponderExcluir
  2. meu primeiro LP do AC DC,para mim um dos melhores, grande banda.

    ResponderExcluir

Pense bem antes de comentar, qualquer mensagem ofensiva será deletada. Não perca o seu tempo escrevendo besteira.